"A leitura é a passagem, nossa imaginação a viagem!"

[Resenha Nacional]: 4 Semanas de Prazer - Julianna Costa



Sinopse - Dominique Thoen é uma advogada competente e ambiciosa, uma mulher independente que não guarda espaço na sua vida para relacionamentos de qualquer tipo. A raiva que nutre pelo seu colega de trabalho, Gregory Holt, se compara apenas ao desejo secreto que sente por ele. Uma sequência de desventuras, no entanto, leva Gregory a filmar Dominique em um momento íntimo e, no ímpeto de ensinar uma lição àquela mulher impiedosa, ele a chantageia. Dominique vai aprender a aceitar o desejo insuportável que sente por Gregory sem saber que, do outro lado, ele trava uma batalha idêntica. Juntos vão se aventurar por uma relação sensual, provocante e cada vez mais quente.






Minha opinião - O livro é narrado em primeira pessoa por Dominique Thoen, uma advogada de sucesso que muitas vezes é subestimada por ser bonita. Para evitar comentários maliciosos, ela acabou se tornando uma pessoa fria e distante de todos. Muitos a consideram uma rainha do gelo, inclusive seu colega de trabalho Gregory Holt.
Gregory é o típico cara bonzinho, mas por baixo dessa atitude, existe um homem que luta pelo que quer e adora um desafio. 
Acontece que a primeira impressão de Dominique teve de Gregory não foi das melhores e a partir desse momento ela o trata de maneira ríspida.
Bom, acontece que você não precisa gostar da pessoa para se sentir atraída por ela. E é o que ocorre com esses dois: desde o primeiro contato fica claro a tensão sexual, mas ambos se recusam a admitir. 
Conforme a sinopse explica, Gregory flagra Dominique em uma situação íntima e a chantageia. O acordo é o seguinte: Dominique precisa agir como sua assistente pessoal e ajudá-lo na mudança por algumas semanas, fazendo tudo o que ele mandar. Será que esses dois, embaixo do mesmo teto por longos dias, vão conseguir resistir?
A autora ousou nas cenas calientes e na linguagem, deixando claro que o conteúdo é erótico. Os dois são bem resolvidos com sua sexualidade, não ficam envergonhados e tem uma visão clara sobre sexo.
Se o livro focasse apenas nesse ponto, ele teria se tornado um clichê. E é aí que a autora Julianna Costa se destaca: ela consegue incluir toda uma vizinhança, tornando a história engraçada e ao mesmo tempo cheia de ternura.
Os vizinhos tem seus problemas, mas também se ajudam, como os membros do Clube do Biscoito. É com esses novos personagens que Dominique vai interagir no seu cotidiano. Sua língua afiada e seu sarcasmo acrescentam uma mudança positiva a esses pacatos personagens, ao mesmo tendo que seus laços ensinam preciosas lições à Dominique.
A escrita da autora é cativante, os diálogos são inteligentes, com pitadas de sarcasmo e provocações. 
A trama é bem desenvolvida e mescla o erótico com temas como amizade, relacionamentos pessoais e romance.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. Foi encontrado um único errinho (na página 356). A capa é sexy sem ser vulgar.
"Existiam pessoas boas no mundo.Pessoas que simplesmente faziam algo por outras.Esse era um conceito que eu ainda tinha dificuldade de compreender." (p. 128)

Edição: 1
Editora: Universo dos Livros
ISBN: 9788579307263
Ano: 2014
Páginas: 496

Skoob: clique aqui
Avaliação: 5/5
Leia mais

14ª Primavera dos Livros - Libre



A 14ª Primavera dos Livros, promovida pela Liga Brasileira de Editoras (Libre), acontece de 30 de outubro a 2 de novembro, das 10 às 21h, no Museu da República (Rua do Catete, 153 – Catete). A feira literária terá a participação de 120 editoras, serão mais de 15 mil títulos com até 50% de desconto nas vendas. Programação paralela: lançamento de livros, encontros com escritores, debates, atividades para crianças e atrações literárias interativas. Além dos shows do Barbatuques (30/10, 17h), Ondjaki (31/10, 19h) e Mauro Santa Cecília (02/11, 20h30) e também a ‘Primavera Erótica’, leitura de textos eróticos pela escritora Mônica Montone (31/11, às 20h). A Primavera dos Livros se antecipa à comemoração pelos 450 anos do Rio de Janeiro e promove ainda uma leitura de textos que mostrarão todos os lados da cidade, com o Grupo Oficina Experimental de Poesia. Para todas as idades. A entrada e a participação nos eventos são gratuitas.

PRIMAVERA DOS LIVROS FAZ HOMENAGEM EM PROSA E VERSO
AOS 450 ANOS DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

  • Evento gratuito acontece nos jardins do Museu da República, de 30 de outubro a 2 de novembro (quinta-feira a domingo).

  • Feira literária promovida pela Liga Brasileira de Editoras (Libre)

§  Entre os destaques: Sarau literário em homenagem aos 450 anos de fundação da cidade do Rio de Janeiro, Festival de poesia, Primavera Erótica, apresentação dos Barbatuques, além de debates e lançamento de livros.

Primavera dos Livros, feira literária promovida pela Liga Brasileira de Editoras (Libre), este ano terá a participação de 120 editoras de todo o País e mais de 15 mil títulos à venda, com descontos de até 50%. A 14ª edição carioca do evento acontecerá de 30 de outubro a 2 de novembro, no Museu da República, no Catete, um bairro de forte tradição política e cultural. O público esperado é de 50 mil pessoas. A entrada é gratuita.

Maior feira editorial independente do País, a Primavera dos Livros promove a diversidade cultural. Estarão à venda literatura e diversos outros gêneros, e ainda haverá o lançamento de novos autores. A poesia será um dos destaques da programação, com um festival, no dia 1º/11, às 18h. Já estão confirmados os escritores Tavinho Paes, Mano Melo, Celina Portocarrero, Juliana Holanda, Bayard Tonelli, Tanussi Cardoso, Pedro Lago e Pedro Lage, entre outros.

Nesta edição, a Primavera dos Livros homenageará a cidade do Rio de Janeiro, que completará 450 anos de fundação em 2015. O Grupo Oficina Experimental de Poesia, formado por jovens poetas universitários, fará leituras performáticas que passearão pela cidade. Serão textos poéticos de grandes escritores, alguns esquecidos, que falam do subúrbio carioca, da orla das praias, da vida na cidade, entre outros aspectos do Rio. O sarau literário será no dia 1º/11, às 20h.

“O Rio sempre despertou a inspiração dos mais diferentes gêneros de escritores, e é isso que queremos mostrar com esta homenagem: como a cidade e seu conteúdo são vistos ao longo do tempo por poetas e ensaístas. E também como a ‘Cidade Maravilhosa’ vive a literatura. A Primavera dos Livros nasceu no Rio e estará mais do que nunca carioca”, explica o presidente da Libre, Haroldo Ceravolo Sereza. 

Outro destaque da programação é a ‘Primavera Erótica’. A escritora Mônica Montone recitará textos eróticos, no dia 31/10, às 20h. A literatura erótica perpassa o tempo através de obras que permanecem até hoje — com Boccaccio, Apollinaire, George Bataille e Carlos Drummond de Andrade (‘Amor natural’) — e se renova a cada geração.

Durante a Primavera dos Livros haverá programação gratuita para todas as idades — lançamentos de livros, encontros com escritores, debates, atividades para crianças e atrações literárias interativas.  No sábado (1º/11) acontece o lançamento coletivo da Ibis Libris, às 17h.

A música também estará na feira literária. O show de abertura, no dia 30/10, às 17h, será do Barbatuques, grupo de percussão corporal de São Paulo, formado por 15 integrantes que fazem música a partir de sons que tiram do próprio corpo. No dia 31/10, às 18h, o escritor Ondjaki apresenta ‘Sobre o mar’, recital de poesias que irá interagir com música e arte visual; e às 20h, terá o pocket show ‘Arte de encarte’, com Arthur Dutra. A banda Saco de Gatos sobe ao palco com todo seu bom-humor, no dia 1º/11, às 20h30, no show ‘Era para ser vinil. O encerramento da Primavera dos Livros, no dia 2/11, fica a cargo do show de Mauro Santa Cecília, às 20h30.

As mesas redondas discutirão temas contemporâneos da literatura e de outras áreas. Na sexta-feira (31/10): ‘Poesia contemporânea em língua portuguesa’ (14h) e ‘Cultura e religiões afro-brasileiras’ (16h). No sábado (1º/11): ‘Práticas da teoria: modos de ler o contemporâneo’ (14h), ‘Nacionalidade e novidade editorial nos novos romances policiais‘ (17h) e ‘Todas as formas de amar: debates pró-Diversidade sexual‘ (18h). E no domingo (2/11): ‘Relações entre a literatura e o cinema’ (14h), ‘Letras de imprensa: jornalismo e literatura’ (16h) e ‘O Oriente Médio em debate: discussão sobre a Primavera Árabe na Primavera do Rio’ (19h).

No Espaço Jovem acontecerão os debates ‘Literatura fantástica: da Odisseia à Harry Potter’ (30/10, 16h), ‘Bullying ou brincadeira? Como identificar os limites‘ (1º/11, 17h) e ‘Literatura infanto-juvenil’ (2/11,17h).

A Primavera dos Livros é uma realização da Liga Brasileira de Editoras (Libre), com o patrocínio do BNDES e o apoio do Ministério da Cultura, da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro e do Museu da República.

Além da Primavera carioca, a Libre promove a Primavera dos Livros de São Paulo e em 2015 a feira chegará a Belo Horizonte e Salvador. A Liga produz ainda a Feira do Livro de Osasco e o Salão do Livro de Guarulhos.



14ª Primavera dos Livros
Feira literária com a participação de 120 editoras, mais de 15 mil títulos e até 50% de desconto nas vendas. Programação paralela: lançamento de livros, encontros com escritores, debates, atividades para crianças, além de atrações literárias interativas e shows musicais.
Promoção: Liga Brasileira de Editoras (Libre)
30 de outubro a 2 de novembro de 2014
Horário: 10 às 21h
Museu da República – Rua do Catete, 153 - Catete – Rio de Janeiro
Para todas as idades
A entrada e a participação nos eventos são gratuitas

Leia mais

[Resenha] : Devastadoras - Pretty Little Liars #12 - Sara Shepard


Sinopse - "Décimo segundo volume da série de sucesso internacional Pretty Little Liars, Devastadoras traz as quatro belas mentirosas de Rosewood em alto-mar. Afinal, nada como férias em um cruzeiro luxuoso para esquecer os problemas dos últimos tempos e as perseguições de A. Mas parece que a maré não está muito favorável para o quarteto, pois quanto mais tentam esquecer o passado e viver novas histórias, mais Emily, Aria, Spencer e Hanna se afundam num mar de segredos e perigos, sempre sob o olhar atento e misterioso de A. Será que o tão sonhado cruzeiro levará as jovens para o naufrágio definitivo?"

CONTÊM SPOILERS DOS LIVROS ANTERIORES.







Minha opinião -  Para os fãs da série que vem acompanhando a história, sabe que as garotas passaram por poucas e boas na Jamaica, com a morte de Tabitha Clarke e o assassinato de Gayle.
Além disso, Emily precisa lidar com o fato de ter dado a sua bebê Violet para adoção e enfrentar as consequências de esconder algo tão sério de seus pais. 
Fica claro que elas precisam de férias e vão aproveitar um cruzeiro ecológico de luxo... Bom, pelo menos é o que elas acreditam, até perceberem que A está de volta, e seus segredos não estão a salvo.
O pai de Hanna está planejando concorrer ao senado nas eleições de outono e um acidente grave como o ocorrido antes da viagem pode por tudo a perder.
Spencer está tentando dar um jeito na sua vida amorosa e Bagana Fredericks parece ser a solução. Mas será que A e Naomi Zeigler vão deixar isso acontecer?
Aria está lidando com a culpa de seus atos na Jamaica e está a cada dia que passa mais decidida em se entregar as autoridades. O seu namoro com Noel Khan continua firme, mas o aparecimento de um aluno no cruzeiro faz com que ocorram algumas discórdias.
E é claro que é adicionado um personagem que deixa a história com um ar ainda mais imprevisível: uma fugitiva das autoridades, a "Bandida Patricinha", que irá causar grandes confusões no navio.
O ritmo da história é idêntico ao dos livros anteriores: muito suspense, armação e intrigas, deixando sempre o leitor na dúvida de quem é o verdadeiro culpado.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa combina com a dos livros anteriores.


"Se esse certo alguém soubesse no que se meteram, coisas terríveis poderiam acontecer. Atos de retaliação. Vingança. Tortura." (p. 21)

Edição: 1
Editora: Rocco
ISBN: 9788579802164
Ano: 2014
Páginas: 352
Tradutor: Fal Azevedo
Skoob: clique aqui
Avaliação: 3/5
Leia mais

[Resenha] Os Segredos de Colin Bridgerton - Os Bridgertons - Livro 04 - Julia Quinn







 Sinopse

Há muitos anos Penelope Featherington frequenta a casa dos Bridgertons. E há muitos anos alimenta uma paixão secreta por Colin, irmão de sua melhor amiga e um dos solteiros mais encantadores e arredios de Londres.

Quando ele retorna de uma de suas longas viagens ao exterior, Penelope descobre seu maior segredo por acaso e chega à conclusão de que tudo o que pensava sobre seu objeto de desejo talvez não seja verdade.

Ele, por sua vez, também tem uma surpresa: Penelope se transformou, de uma jovem sem graça ignorada por toda a alta sociedade, numa mulher dona de um senso de humor afiado e de uma beleza incomum.

Ao deparar com tamanha mudança, Colin, que sempre a enxergara apenas como uma divertida companhia ocasional, começa a querer passar cada vez mais tempo a seu lado. Quando os dois trocam o primeiro beijo, ele não entende como nunca pôde ver o que sempre esteve bem à sua frente.

No entanto, quando fica sabendo que ela guarda um segredo ainda maior que o seu, precisa decidir se Penelope é sua maior ameaça ou a promessa de um final feliz.

Em Os segredos de Colin Bridgerton, quarto livro da série Os Bridgertons, que já vendeu mais de 3,5 milhões de exemplares, Julia Quinn constrói uma linda história que prova que de uma longa amizade pode nascer o amor mais profundo.

 
Incrível! O melhor da série até agora!


"E como se isso não bastasse, 1813 foi o ano em que a misteriosa (e fictícia) Lady Whistledown começou a publicar suas Crônicas da Sociedade, três vezes por semana. O jornal da página única se transformou numa sensação instantânea. Ninguém sabia quem era a autora. Durante semanas - não, meses -, Londres não conseguia falar se outra coisa. O jornal foi distribuído foi gratuitamente por duas semanas - tempo suficiente para viciar os mais sedentos por novidades -, e de repente não chegou mais - para adquiri-lo, era necessário comprá-lo das mãos dos entregadores ao preço exorbitante de cinco pennies por exemplar."

Quem acompanha a série Os Bridgertons já deve, assim como eu, se perguntar quando é que o grande segredo seria revelado e quem seria a famosíssima Lady Whistledown, e é nesse livro! Incrível! E eu achando que demoraria mais... Após a descoberta, só aumentou meu apreço pela pessoa em questão, desde os volumes anteriores eu me questionava de como seria esse descoberta e claro, esperava apenas no último volume, fui totalmente surpreendida com esse segredo revelado.

Este romance é da história de Colin Bridgerton, um dos irmãos que mais ansiávamos por conhecer, porque ele era sempre cortês, doce e querido. Quanto ao seu interesse repentino por Penelope que há anos conhecera é o ponto alto da trama, uma amizade duradoura que transformou a mesma em uma linda, inteligente e brilhante mulher.

A forma como o segredo é revelado foi muito bem escrita, acrescentando especulações e curiosidade ao leitor na medida certa. Um romance de segredos e de revelações.

A escrita fluente e deliciosa de Julia Quinn por si só basta para tornar um romance encantador, mas ela continua a se superar!

"- Não quero morrer sem ter sido beijada - concluiu ela.
Colin podia pensar em cem razões pelas quais beijar Penelope Featherington era uma péssima ideia, e a primeira delas era o fato de que ele queria beijá-la."

Encantador! Estão esperando o quê para ler?

Série Os Bridgertons
  1.  O Duque e eu
  2.  O Visconde que me amava
  3.  Um Perfeito Cavalheiro
  4.  Os Segredos de Colin Bridgerton
  5.  To Sir Phillip, With Love *
  6.  When He Was Wicked *
  7.  It's in His Kiss  *
  8. On the Way to the Wedding*
* Não lançados ainda.

Fonte: Goodreads
Leia mais

[Resenha] Filha da Ilusão - Série Herdeiros da Magia - Livro 01 - Teri Brown





Sinopse - "Ilusionista talentosa, Anna é assistente de sua mãe, a famosa médium Marguerite Van Housen, em seus shows e sessões espíritas, transitando livremente pelo mundo clandestino dos mágicos e mentalistas da Nova York dos anos 1920. Como filha ilegítima de Harry Houdini - ou pelo menos, é o que Marguerite alega - os passes de mágica não representam um grande desafio para a garota de 16 anos: o truque mais difícil é esconder seus verdadeiros dons da mãe oportunista. Afinal, enquanto os poderes de Marguerite não passam de uma fraude, Anna consegue realmente se comunicar com os mortos, captar os sentimentos das pessoas e prever o futuro. Porém, à medida que os poderes de Anna vão se intensificando, ela começa a experimentar visões apavorantes que a levam a explorar as habilidades por tanto tempo escondidas. E, quando um jovem enigmático chamado Cole se muda para o apartamento do andar de baixo, apresentando Anna a uma sociedade secreta que estuda pessoas com dons semelhantes aos seus, ela começa a se perguntar se há coisas mais importantes na vida do que guardar segredos. Mas em quem ela pode, de fato, confiar? Teri Brown cria, neste fantástico romance histórico, um mundo onde pulsam a magia, a paixão e as tentações da Nova York de Era do Jazz - e as aventuras de uma jovem prestes a se tornar senhora do seu destino."


Minha opinião - "Filha da Ilusão" é o primeiro livro da série Herdeiros da Magia publicado no Brasil pela editora Valentina.
A história é narrada em primeira pessoa pela protagonista Anna, uma jovem de 16 anos de idade que tem uma vida peculiar. Sua mãe é uma famosa médium (do tipo charlatã), que vive de fazer apresentações e sessões espíritas privadas (que não são permitidas por lei).
Madame Marguerite é uma mulher egocêntrica, preocupada apenas consigo mesma. Anna trabalha como sua assistente nos palcos e como uma empregada em casa. Sua mãe não lhe dá o devido valor e na maior parte do livro é grosseira com a protagonista, principalmente quando Anna recebe algum elogio que ressalta sua beleza ou talento natural.
Diferente de sua mãe, Anna possui dons verdadeiros: ela tem alguns flashs do futuro, consegue falar com espíritos e ao tocar em alguém, pode ler suas emoções. É claro que ela mantêm tudo em segredo até mesmo de sua única familiar.
As duas se mudam para NY e Marguerite tenta ganhar fama com o auxílio de seu empresário francês Monsieus Jacques Mauvais.
Enquanto Anna continua suas rotinas diárias, ela conhece seu vizinho, o Sr. Darby, um senhor muito engraçado que é um inventor e o seu sobrinho, Colin. 
Em termos de romance, surge um início de triângulo amoroso entre Anna, Colin e o sobrinho de Jacques, Owen.
Mas o foco principal não está no romance, e sim, nos shows e sessões de Marguerite, na paternidade de Anna (sua mãe jura que ela é filha do famoso Houdini!) e da Sociedade de Pesquisas Paranormais.
Anna vai descobrir que não está sozinha quando o assunto é possuir dons, mas ela também vai observar que nem todos que se mostram tão solícitos em ajudá-la a entender suas habilidades, possuem intenções tão boas.
O livro é uma ótima pedida para os fãs do gênero. O enredo é muito bem construído, os personagens são carismáticos e com personalidades marcantes e os acontecimentos se destacam. Além disso, temos a ilustre aparição do próprio Houdini no livro! 
O trabalho editorial é fantástico. A capa é linda e chama a atenção, existem detalhes no cabeçalho e no início dos capítulos e a revisão foi minuciosa.


"De repente, as comportas se abrem dentro dele e um mar de afeto me inunda. Assustada, inclino a cabeça para trás e vejo seus olhos escuros ardendo com algo que nunca vi ou senti antes." (p. 237)




Edição: 1
Editora: Valentina
ISBN: 9788565859295
Ano: 2014
Páginas: 288
Tradutor: Heloísa Leal
Skoob: Clique aqui
Avaliação: 5/5
Leia mais

[Resenha]: "O Evangelho de Sangue" - A Ordem dos Sanguíneos - Livro 01 James Rollins, Rebecca Cantrell


Sinopse - Autores de vários bestsellers, James Rollins e Rebecca Cantrell combinam seus talentos – ele, a habilidade em misturar ciência e mistérios históricos; ela, a perícia em criar uma atmosfera de suspense e sensualidade – em mais uma parceria de sucesso. Primeiro volume da série A Ordem dos Sanguinistas, O evangelho de sangue é um thriller gótico sobre vampiros (e outros seres sobrenaturais), uma ordem ancestral e a busca por um livro milagroso, há muito perdido. Ação e mistério ditam o tom da trama, uma bem-sucedida mistura de Entrevista com o vampiro com O Código Da Vinci.



Minha opinião - Narrado em terceira pessoa, o livro é divido em Prólogo + 5 partes. O prólogo nos leva inicialmente ao ano de 73 d.C em Massada, Israel, onde acompanhamos uma terrível situação envolvendo Eleazar e sua sobrinha Azubah.
Na parte I do livro somos levados aos tempos atuais, onde acompanhamos a Dra. Erin Granger, uma arqueóloga de 32 anos de idade e seu grupo de alunos explorando um local em Cesareia, Israel.
Desde o primeiro contato, o leitor percebe que Erin é uma mulher forte e determinada, que não gosta de misturar seu trabalho com sua vida pessoal. A história da vida de Erin é bem intrigante, que acaba definindo-a como uma mulher da ciência: para ela acreditar, ela precisa ver, tocar, presenciar. Tudo pode ter uma explicação lógica.
Em paralelo a história de Erin, temos a história de Tommy, um garoto de 14 anos que passou pela quimioterapia e seu prognóstico não é positivo. Tommy está em Massada, também em Israel, com seus pais, para um último momento marcante em família (apesar de ninguém assumir esse detalhe).Nesse passeio ocorre um desabamento que dá o pontapé inicial da trama na atualidade.
O Serviço de Inteligência militar israelense (Aman) é acionado e pede ajuda ao governo dos EUA, que enviam o sargento Jordan Stone, de 35 anos e a sua equipe.  Jordan Stone é o homem dos sonhos de muitos leitores: é leal, preocupado ao extremo, inteligente e divertido. Ele também é um pouco ciumento e torna algumas cenas até mesmo fofas, em meio a tanta loucura.
O Vaticano também acaba envolvido e envia seu emissário, o misterioso Padre Rhun Korza. Um homem quieto, que não tem a intenção de se envolver emocionalmente e que guarda um grande segredo.
Na parte II, o trio descobre o que estão realmente procurando e qual seria o papel de cada um deles na história.
Também vão conhecer os Belial, o grupo que está do lado oposto e que fará de tudo para cumprir seus objetivos. 
Alguns outros personagens de grande peso na história aparecem, como a Sua Eminência Bernard, que tem uma amizade de longa data com Korza.
O leitor também é apresentado a outras criaturas sobrenaturais além dos strigois, como os blasphemares, animais letais e assustadores.
A parte III se passa em Oberau, Alemanha e é basicamente o início da caça ao tesouro, onde conhecemos Nadia e Emmanuel, e também alguns icarops.
Na parte IV somos levados à São Petersburgo, Rússia e nos deparamos com um importante ícone da história, que com sua loucura e ações sem sentido deixam o trio em grandes apuros.
E não seria de se esperar menos em uma história que envolve fatos históricos, ciência e religião, que o livro terminasse em Roma, na Itália (parte V). Um ótimo final que deixa claro que o leitor vai ter grandes emoções no segundo livro.
A história toda é perfeitamente delineada. Os autores mesclam fatos históricos, ciência e religião, de modo que todas as explicações sobrenaturais se tornem convincentes. O aparecimento de figuras históricas "ao vivo" complementam todo o cenário. O cenário em si, é maravilhoso. Vamos de desertos à nevascas, de escavações embaixo da terra à bunkers debaixo d'água. 
O modo como os strigois foram descritos, separados pelas suas crenças em Sanguinistas ou não, é interessante e desperta no leitor diversas reflexões.
A escrita é empolgante. Os autores sabem quando deixar o leitor na expectativa e nas cenas de ação as descrições são ricas e empolgantes.
Em relação à revisão, diagramação e layout, a editora realizou um ótimo trabalho. Encontrei um errino na página 44, mas nada que interferisse na leitura. A capa ficou um pouco escura demais e acabou se tornando um pouco sem graça. A parte interna é cheia de imagens e símbolos, e o leitor acompanha as pistas que os trios conseguem junto com eles.
"Enquanto Jordan e Erin se inclinavam para passar pela pequena porta, ele lançou um derradeiro olhar ao redor. Não descobriu nenhuma ameaça, mas uma sensação de perigo ainda espicaçava seus sentidos." (p. 226)



Edição: 1
Editora: Rocco
ISBN: 9788532528889
Ano: 2014
Páginas: 480
Tradutor: Ana Deiró
Skoob: aqui
Avaliação: 4/5
Leia mais

[Resenha] "Um Caso Perdido" - Hopeless - Livro 01 Colleen Hoover

Sinopse - "Às vezes, descobrir a verdade pode te deixar com menos esperança do que acreditar em mentiras... Em seu último ano de escola, Sky conhece Dean Holder, um rapaz com uma reputação capaz de rivalizar com a dela. Em um único encontro, ele conseguiu amedrontá-la e cativá-la. E algo nele faz com que memórias de seu passado conturbado comecem a voltar, mesmo depois de todo o trabalho que teve para enterrá-las. Mas o misterioso Holder também tem sua parcela de segredos e quando eles são revelados, a vida de Sky muda drasticamente".

Minha opinião - "Um caso perdido" é o primeiro livro da série "Hopeless" e traz mais do que uma história de amor entre dois adolescentes. A trama do primeiro livro ocorre em um período de dois meses, sendo que o prólogo começa a contar a história do final e depois os capítulos apresentam todos os acontecimentos que levaram os protagonistas a chegarem à cena do prólogo.
O livro é narrado em primeira pessoa sob a perspectiva de Sky. Sky tem 17 anos de idade e nunca frequentou a escola. Sua mãe adotiva Karen Davis, uma mulher de 30 e poucos anos, sempre a educou em casa e não estimula o uso de eletrônicos como televisão e celular. Acontece que Sky está no último ano do colegial e graças a sua insistência e a insistência de Six, sua melhor amiga e vizinha, Karen autoriza Sky a frequentar o último ano do colégio.
Sky tem uma característica "peculiar", ela não sente nada com os garotos. Quer dizer, ela beija vários deles, essa é uma de suas distrações (além de ler muito), mas nunca sentiu a excitação ou ansiedade quando está beijando um garoto. Ela apenas se desliga. Mas existe mais em Sky que faz com que o leitor se apaixone por ela. Quando ela ingressa no colégio, as garotas aprontam várias situações incomodas com Sky, mas ela não se deixa abater. É o tipo de pessoa que tem uma força interior fantástica e uma humildade apaixonante. Mesmo sentindo falta de sua única amiga (pois Six foi fazer um intercâmbio), Sky faz amizade com Breckin, um aluno novo na escola que é simplesmente cativante! É impossível não ficar feliz com a amizade dos dois.
"- Sou novo aqui. E, se não deu para deduzir pelo meu estilo impecável, acho que posso afirmar que sou.... - Ele se inclina para a frente e coloca as mãos em concha ao redor da boca, para revelar seu segredo. - Mórmon - sussurra ele". (p. 25)
A vida de Sky muda quando ela cruza no supermercado com Dean Holder, um jovem que pode ser considerado um bad boy (se ela levar a sério todos os rumores na escola). A partir desse encontro a vida dos dois nunca mais será a mesma. 
Para os leitores que esperam por um romance, não irão se decepcionar. A autora construiu bem a relação de Sky e Holder, mesmo que em muitos momentos Holder frusta o leitor por ser (perdoem o francês) um idiota. Mas não é o romance que se sobressai na trama. Existe um tema oculto que ao ser revelado mostra uma realidade tão sombria e macabra que deixa o leitor angustiado. E mesmo não sendo momentos bonitos de se ler, são eles que ganham destaque e permitem que enxerguemos o quadro geral da história.
Um livro que fará o leitor rir, chorar, se apaixonar e se indignar com a crueldade humana.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa tem uma modelo muito bonita e dá a impressão de descrever os momentos em que Sky se desliga.
"Ainda não consigo saber se é frio na barriga ou vírus estomacal, mas, de qualquer maneira, não gosto do jeito como a voz dele penetra no meu estômago até o fundo. Mesmo tensa, me viro lentamente, percebendo, de repente, que minha antiga confiança ficou quase toda para trás". (p. 31)
Leia mais

Nosso parceiro!

Google+ Followers

Arquivo

Categorias

Leve nosso selo!


}, 10);