"A leitura é a passagem, nossa imaginação a viagem!"

Domingo Premiado #140

Olá leitores!
Hoje teremos o resultado da super promoção que premiará três leitores com um Fotolivro cada um da Nicephotos, vamos conhecer os vencedores?

Resultado 3 Fotolivros Quadrado XG


Como o vencedor de "Beleza Estranha" não entrou em contato, refizemos o sorteio:

Resultado da Promoção Beleza Estranha


O(s) ganhador(es) devem entrar em contato pelo e-mail (thais@viajenaleitura.com.br) em no máximo 3 (três) dias. O que não entrar em contato nesse período terá sua participação cancelada e o resultado invalidado.
Leia mais

[Divulgação de Lançamento] Entre o Amor e o Silêncio - Babi A. Sette



Sinopse
Francesca Wiggs sofreu uma grande decepção amorosa e, desde então, está decidida a não se relacionar mais. Além de se dedicar a escrever o seu livro, ela resolve preencher os dias com um trabalho voluntário – a leitura para pacientes em coma proporcionaria para ela a distância para problemas com o coração.
No entanto, um grande imprevisto ocorre quando ela passa a se sentir atraída pelo paciente. Mitchell, descrito como um poderoso magnata, seria a antítese de tudo o que ela busca em um homem... se não estivesse em coma.
Precisar de alguém inconsciente seria um absurdo, não seria? Amar uma pessoa que nunca responde parece loucura! Francesca já havia entendido e sentia-se quase segura diante disso. Mas, e se Mitchell acordasse?
A aproximação desses personagens tão diferentes revela um romance encantador e divertido, repleto de reviravoltas. Entre a vida e a morte, a ilusão e a realidade, o amor pode ser realmente o milagre que faz tudo mudar?

BOOK TRAILER




A autora:


BABI A. SETTE nasceu em São Paulo, porém até os doze anos morou em quatro estados diferentes do Brasil. Ama viajar e conhecer novos lugares, e escreve sobre as cidades do mundo que teve a oportunidade de visitar. Acredita que todo o lugar que conhece ela deixa um pouco de si e carrega um pouco do lugar consigo, chegando a carregar pedaços do mundo todo. Formada em Comunicação Social, sente-se metade socióloga e a outra, psicóloga. Isso porque ama as pessoas, as suas emoções e histórias. E nos presenteia com a estreia deste romance, Entre o amor e o silêncio.


REDES SOCIAIS


Leia mais

Livro Ausência autografado com FRETE GRÁTIS!

Olá leitores,

A autora Flávia Cristina Simonelli anunciou a promoção da primeira edição de "Ausência", restam poucos exemplares e a promoção é somente enquanto durarem os estoques!

Aproveite clicando no banner:



Para quem ainda não conhece as obras da autora:

Leia mais

[Resenha]: "Noah Foge de Casa" - John Boyne





Sinopse - "Noah tem oito anos e acha que a maneira mais fácil de lidar com seus problemas é não pensar neles. Quando se vê cara a cara com uma situação muito maior do que ele próprio, o menino simplesmente foge de casa, aventurando-se sozinho pela floresta desconhecida. Logo, Noah chega a uma loja mágica de brinquedos, com um dono bastante peculiar. Ele tem uma história para contar, uma história cheia de aventuras que termina com uma promessa quebrada, uma história que vai levar o fabricante de brinquedos a pensar sobre o seu passado e Noah a pensar sobre aquilo que deixou para trás. Em seu primeiro livro juvenil desde o best-seller O menino do pijama listrado, o escritor irlandês John Boyne cria um mundo que mistura contos de fadas com os problemas mais cotidianos de um garoto comum. Esta fábula leve e inteligente prende os leitores presos até o final com dois grandes mistérios: por que Noah fugiu de casa e quem é o fabricante de brinquedos?"

Minha opinião - "Noah foge de casa" é narrado em terceira pessoa e conta a história de Noah Barleywater, um garotinho de oito anos de idade que resolve fugir de casa.

À primeira vista temos a impressão de que Noah é apenas uma criança aventureira e que a fuga é uma nova jornada programada pelo rapaz. Conforme a história avança e passamos por situações como o roubo da maçã, ou o aparecimento da segunda cidade, observamos que existe muito mais na história do garotinho.


É quando Noah encontra o cachorro falante e o burro faminto que ele se depara com uma peculiar loja de brinquedos que fica no meio de lugar nenhum. Dentro da loja somos transportados para um ambiente mágico, na presença do relógio russo Alexander, a porta Henrieta e o velho dono da loja com suas histórias mirabolantes e cheias de ensinamentos.


"Noah foge de casa" é um livro destinado ao público juvenil, com sua linguagem de fácil compreensão, imagens simples e fábulas surpreendentes, mas o conteúdo é marcante para todas as idades. Conhecer Noah, entender os motivos de sua fuga e ser apresentado ao passado desse misterioso velho torna a leitura inesquecível e atemporal.


Uma história que fala de valores familiares, amor, amizades e que ensina que até mesmo os momentos mais dolorosos de nossas vidas podem ser marcados com uma centelha de esperança.

A linguagem de John Boyne é espetacular e prende a atenção do início ao final da leitura. A construção dos personagens, cada um cheio de peculiaridades capazes de encantar o público e um enredo muito bem construído, transformam "Noah foge de casa" em uma leitura agradável e ao mesmo tempo, sensível.

Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. Encontrei um único errinho de grafia na página 12, mas nada que interferisse na leitura.


"O que Noah tinha feito de comparável na vida? Nada. Bom, uns dias antes tinha tentado fazer uma lista com tudo o que fizera de importante e olhe só o que anotou:
1. Li catorze livro do começo ao fim.
2. Fui medalha de bronze nos 500 metros no Dia do Esporte do ano passado e teria sido prata se Breiffni O'Neil não tivesse começado a correr antes do tiro de partida e por isso levou vantagem.
3. Sei qual é a capital de Portugal. (É Lisboa).
4. Posso ser pequeno para a minha idade, mas sou o sétimo mais inteligente da minha turma.
5. Sou craque em separar as sílabas". (p. 09)






Leia mais

[Resenha] "O Menino dos Fantoches de Varsóvia" - Eva Weaver




Sinopse - Mesmo diante de uma vida extremamente difícil, há esperança. E às vezes essa esperança vem na forma de um garotinho, armado com uma trupe de marionetes – um príncipe, uma menina, um bobo da corte, um crocodilo... O avô de Mika morreu no gueto de Varsóvia, e o menino herdou não apenas o seu grande casaco, mas também um tesouro cheio de segredos. Em um bolso meio escondido, ele encontra uma cabeça de papel machê, um retalho... o príncipe. E um teatro de marionetes seria uma maneira incrível de alegrar o primo que acabou de perder o pai, o menininho que está doente, os vizinhos que moram em um quartinho apertado. Logo o gueto inteiro só fala do mestre das marionetes – até chegar o dia em que Mika é parado por um oficial alemão e empurrado para uma vida obscura. Esta é uma história sobre sobrevivência. Uma jornada épica, que atravessa continentes e gerações, de Varsóvia à Sibéria, e duas vidas que se entrelaçam em meio ao caos da guerra. Porque mesmo em tempo de guerra existe esperança.


Minha opinião - "O Menino dos Fantoches de Varsóvia" é um dos mais recentes lançamentos da editora com uma história sensível e emocionante. O pano de fundo da história é a segunda guerra mundial, que se torna um personagem ativo e pulsante, capaz de alterar o rumo das vidas dos personagens. A narração em primeira pessoa torna o livro ainda mais intimista, pois permite conhecermos os pensamentos e sentimentos desse garoto extraordinário.


Mika é um garoto de 12 anos de idade que vivia uma plena vida em Varsóvia, até que os alemães invadiram a cidade e Mika e sua família, junto com outros milhares de judeus foram confinados a uma vida miserável.


Apenas esse cenário inicial é capaz de deixar qualquer leitor emocionado e sofrendo com os acontecimentos, mas o livro conta mais, muito mais. Em meio a todo esse terror, violência e desespero, Mika e sua prima Ellie encontram um meio de viver, e não apenas sobreviver: através dos fantoches que seu avô possui, os dois criam histórias e mundos capazes de levar os dois e as crianças que estão ao seu redor para um lugar melhor.


Mika começa também a ver os fantoches como oportunidades, mesmo não gostando do que precisa fazer: distrair oficiais alemães. 

" - Escute, Mika. Suas apresentações são um entretenimento fabuloso para nós, mas elas também podem ser uma maneira perfeita de elaborar planos para operações perigosas". (p. 207)

A construção do enredo é tão complexa e ao mesmo tempo tão delicada que se torna impossível não se apaixonar e chorar durante a leitura.

Durante a leitura é possível encontrar semelhanças com o livro "O menino do pijama listrado", mas não no quesito enredo e sim na força desses jovens protagonistas que vivenciaram atrocidades e foram capazes de viver.

Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa é simples e ao mesmo tempo significativa. 

"Alguma coisa dentro do seu ser decide retornar. Voltar, assim como o príncipe, mesmo que apenas por alguns momentos. Pela primeira vez em vários dias ele respira sem precisar do aparelho, ruidosamente, sorvendo. Seus olhos vibram, e a vontade de abri-los é irresistível". (p. 388)
Leia mais

Domingo Premiado #139

Olá leitores!
Hoje tem domingo premiado. Vamos conhecer os vencedores?

Resultado Promoção NerdFighter



  1. @lecirodrigues1 
Link: https://sorteia.eu/bfZ

Na hora da realização do sorteio houve um erro no aplicativo, o que gerou dois vencedores. Segundo a nossa regulamentação, o primeiro foi considerado já que seguiu as regras conforme regulamento da promoção.


 Resultado da Promoção Beleza Estranha


a Rafflecopter giveaway






O(s) ganhador(es) devem entrar em contato pelo e-mail (thais@viajenaleitura.com.br) em no máximo 3 (três) dias. O que não entrar em contato nesse período terá sua participação cancelada e o resultado invalidado.
Leia mais

[Resenha] O Irresistível Café de Cupcakes - Mary Simses



Sinopse

Ellen é uma advogada de Manhattan e seu noivo está prestes a se tornar um importante político. Tudo em sua vida parece estar perfeito e no caminho certo. Até que ela decide realizar o último desejo de sua avó e entregar em mãos uma carta. Para isso, ela precisa ir para Beacon, uma charmosa cidadezinha do interior. Entre cupcakes de blueberry e deliciosas rosquinhas, Ellen desvenda os mistérios da vida de sua avó. Aos poucos, ela descobre os simples prazeres da vida e que “perfeito” nem sempre é o que parece.

Minha Opinião:

Resistível.  É um romance fluente e conciso, mas nada de uma "leitura irresistível", ou seja, cabe ao leitor decidir o que realmente vale a pena nesta obra. A premissa me atraiu bastante, li a sinopse e imaginei um chick-lit ou quem sabe um romance adocicado e fofo. A escrita da autora é um dos pontos positivos da obra, que tem uma premissa pouco desenvolvida, quem lê o título por exemplo, pode pensar que se trata de um romance que se passa em sua maior parte em uma padaria ou doceria, lendo a sinopse observaremos que o mesmo poderá falar realmente de "cupcakes" e "blueberries", mas não engane-se, temos sim cupcakes e blueberries, mas nada que pudesse ter feito com que o título e sinopse fosse o que lemos.

A "nadadora" é Ellen, uma advogada da cidade grande que faz uma viagem à terra da avó, uma cidadezinha pacata e com poucos recursos (acredito que os maiores recursos sejam os deliciosos cupcakes de blueberries rsrs) para cumprir um último desejo da falecida avó: entregar uma carta para um antigo namorado da avó, o que seria uma tarefa simples e rápida acaba por tornar-se uns dias de férias prolongadas, afinal, ela quase morreu por causa de uma simples foto, foi fotografar e simplesmente caiu na água...

Mas, seu herói foi nada mais e nada menos que Roy, um charmoso carpinteiro. Após esse fatídico dia ela acaba por "forças maiores" ficando na cidade, deixando uma mãe neurótica preocupada e um noivo político ainda mais enlouquecido. A ideia geral tinha grande potencial se fosse melhor trabalhada, como as blueberries que mesmo citadas na obra não fizeram jus ao enredo, poderiam ter sido acrescentadas cenas na fazenda, com as frutas famosas da região e maiores detalhes como sabor, aparência entre outros.  As descobertas em relação ao passado da avó também deixaram a desejar, nós leitores, ficamos tentando compreender o que a levou agir como agiu e por quais motivos.

O epílogo é a melhor parte do livro, ao menos nisso a autora atentou por deixá-lo agradável e sucinto, os acontecimentos tomaram forma e tudo finalmente se encaixou, nos surpreendemos com a atitude inesperada de Ellen e os leitores ficarão animados com a verdadeira identidade de Roy, em síntese: nada é o que aparenta ser, as pessoas podem guardar passados injustificáveis fazendo com que questionamentos sejam apresentados espontaneamente e sem maiores justificativas, como a avó de Ellen, que dá a entender ao leitor, para que o mesmo faça a pergunta: Poderei me arrepender de ter feito algo diferente na vida? A protagonista Ellen deixa através da sua última escolha a resposta para a nossa curiosidade.

Três estrelas! Livro com grande potencial, que pouco foi explorado. Ainda assim, recomendo para quem quer uma leitura leve e fluente, sem nada complexo.
Leia mais

Google+ Followers

Arquivo

Categorias

Leve nosso selo!